quinta-feira, 12 de setembro de 2013

50 anos da Ovelha Negra

Rita Lee Jones Carvalho não precisa mesmo provar mais nada para ninguém. Sua obra fala por ela, o respeito e o amor que o Brasil (e o planeta) têm por ela, também. Isto porque é a dona de um acervo e de uma postura inigualáveis na MPB. Apesar de considerar como início de sua carreira a apresentação que fez junto com Gilberto Gil na Record, em 1967, ainda mutante, defendendo a tropicalista canção Domingo no Parque, a qual conquistou segundo lugar, computando 45 anos de estrada, Rita começou bem antes, em 1964, desafiando a classe média e a sociedade machista de sempre, formando um grupo só de meninas (Teen Agers Singers). Fará, portanto, 50 de uma trajetória talentosa e corajosa. Abaixo, ela, na época do primeiro grupo que formou: Assim, ao batizar esta data comemorativa como o ANO AMO RITA LEE, eu não estava errada. Seu próximo álbum, Reza, já desponta como um dos seus maiores sucessos. Primeiro lugar em pedidos, Rita Lee faz com que o pobre cenário das músicas mais executadas volte a ter bom gosto e criatividade, em um momento em que o mar nunca esteve para peixes dos melhores. O repertório de Rita é a multiplicação de um milagre, o do milagre dos melhores peixes. Pensando em uma modesta homenagem, teço este post com os marcos e prêmios da carreira de nossa Artista. Se o país não tem memória, aqueles que a amam, têm. E aqui estamos nós. Alguns prêmios e homenagens da carreira de Rita Lee: Observação: Optei por não citar vendagens de álbuns, mas sabemos que Rita ganhou vários discos de ouro, platina, diamante… basta verificar em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Discografia_de_Rita_Lee 1947 Nasce, às 9:45 da manhã, no Hospital Samaritano, Rita Lee Jones, terceira filha de Romilda Padula Jones e Charles Fenley Jones. 1952 Escuta o som do piano da mãe e sai dançando pela casa da Vila Mariana. 1955 É matriculada no Colégio Liceu Pasteur; O pai, dentista, negocia troca de tratamento para Magdalena Tagliaferro em aulas de piano para a filha. 1962 Troca o baile e o vestido de 15 anos por uma bateria, dada por seu pai, Charles - 31/12/1962. 1964 Primeiro show dela feito ainda como Danny, com Chestes & Ginny, em um aniversário no quarteirão do seu bairro (Vila Mariana - SP) - 7/3/1964; Primeira apresentação solo feita no Liceu Pasteur, ela e violão, interpretando Touts les garçons, de Françoise Hardy - 1964; Primeira participação em gravação de um disco - de Prini Lopez) com as Teenagers Singers - final de 1964. 1965 Já fundidos com os Wooden Faces, as Teenagers Singer rebatizadas como Os Six Sided Rockers participam com duas apresentações da 3a Jam Session, no Auditório da Folha de São Paulo - dias 6 e 26/7/1965; Primeiro show de Os Six Sided Rockers no Auditório da Folha de São Paulo - 6/8/1965; Os Six Sided Rockers participam do Programa Jovem Guarda, apresentado por Roberto Carlos - 22/8/1965; Os Six Sided Rockers participam do Programa Almoço com as estrelas (sem Suely, com Maria Olga) - 26/9/1965; Participam da gravação do disco de Tony Campello, na faixa "Pertinho do mar" - Outubro de 1965. 1966 Já como O’Seis, assinam contrato com a gravadora Continental - 1966; É lançado o primeiro compacto de O’Seis com as músicas Suicida e Apocalipse - 20/5/1966. Estréia do programa O Pequeno Mundo de Ronnie Von, com a presença constante de Os Mutantes - 15/10/1966. 1967 Lançado o segundo compacto de O’Seis com as canções Lindo e Tchau Mug - Agosto, 1967; Os Mutantes são convidados a participar da gravação de mais um disco, de Nana Caymmi, na faixa "Bom dia" - agosto ou setembro de 1967; Estréia de Os Mutantes acompanhando Gilberto Gil, no III Festival da Record, com a canção Domingo no Parque - 6/10/1967. Possivelmente, a primeira entrevista de Os Mutantes após o estouro do III Festival da Record, Arnaldo e Sérgio se auto-nomeiam Kry e Kier e o nome dela é grafado como Ritta, forma que usaria regularmente até 1974 - Revista Intervalo, 1967. 1968 Primeira capa de revista ao lado de Caetano Veloso e Os Mutantes, revista Fatos e Fotos, "A guerra dos ídolos na hora do Festival" - 10/10/1968; Primeira capa e entrevista sem o grupo Os Mutantes na revista Intervalo, nr 306, "Rita: o feitiço dos Mutantes" - novembro de 1968; Lançamento do LP Tropicália ou Panis et Circenses, o primeiro a incluir Os Mutantes - Julho, 1968; Lançamento do primeiro LP de Os Mutantes - Julho de 1968; Primeira apresentação individual de Os Mutantes em Festival, no IV Festival da Record, canção Mágica - 14/7/1968; Estréia do primeiro filme do qual Rita participa com Os Mutantes, As Amorosas. O grupo interpreta ele mesmo em uma apresentação, mas ela estréia no seu primeiro papel, pois flerta com o personagem de Paulo José - Setembro, 1968; Eleita a "Noiva sorriso" do Festival - "Pour mémoire Mulher" - 02/10/1968; Os Mutantes é o melhor conjunto musical - Troféu Imprensa, 1968; Considerada uma das Mulheres de Destaque de 1968 - O Globo, 27/12/1968. 1969 Primeira apresentação no exterior realizada por Os Mutantes, no Midem - Cannes, França, janeiro de 1969; Os Mutantes participam do evento X UD (Feira de Utilidades Domésticas) "Moda Mutante", patrocinado pela Rodhia, no Ibirapuera - Inverno, 1969; Os Mutantes são contratados para a Campanha da Shell - 1969; Estréia do show O Planeta dos Mutantes - Teatro Casagrande, Rio de Janeiro, - agosto 1969; A canção "Fuga número 2" faz parte da trilha do filme "Os Paqueras" - direção: Reginaldo Faria, - 1969; A canção "Bat Macumba", gravada por Caetano Veloso, Gilberto Gil e Os Mutantes, faz parte da trilha do filme "Copacabana me engana", direção de Antônio Carlos da Fontoura - 1969. 1970 Noticiada a estréia do show Nhô Look, estrelado por ela - Veja, nr 82 - 1/4/1970; Primeiro show solo de Rita, "Nhô Look", com patrocínio da Rodhia - Pavilhão Plástico do Ibirapuera, 10 a 26 de abril, 1970; Estréia do show "Build Up", patrocinado pela Rodhia - São Paulo e outras capitais do Brasil, 8 a 23/8/1970; Participa do V FIC como jurada - Rio de Janeiro, outubro de 1970; Os Mutantes se apresentam no Olympia - Paris, 28/10/1970; Tem a primeira canção incluída em uma trilha de novela, "Sucesso, aqui vou eu", em "A próxima atração", Rede Globo - 1970; Documentário Os Mutantes, direção: Antônio Carlos da Fontoura - 1970; Apresenta o Programa Som Livre Exportação - Rede Globo, 1970/1971; 1972 É expulsa de Os Mutantes - 1972. 1973 Forma a dupla Cilibrinas do Éden, com Lúcia Turnbull - 1973; Participa pela primeira vez do Fantástico com "Mamãe Natureza" - 02/12/1973. 1974 Lança o primeiro álbum com o grupo Tutti Frutti, incluindo Lúcia Turnbull - Junho, 1974; Assina contrato com a gravadora Som Livre - final de 1974. 1975 Melhor cantora de 1974, pela Revista POP - janeiro, 1975; Lança o primeiro álbum pela Som Livre, com o Tutti Frutti sem Turnbull - Julho, 1975; Estréia a turnê do show Fruto Proibido, no Teatro João Caetano - Rio de Janeiro, 16/7/1975. Ficaria até o dia 19, mas um show extra teve que ser acrescentado devido ao enorme sucesso; A canção "Ovelha Negra", do álbum "Fruto Proibido", atinge o primeiro lugar das paradas de sucesso - 1975; A canção "Agora só falta você", do álbum "Fruto Proibido", atinge o segundo lugar das paradas de sucesso; Participa do Fantástico - 05/10/1975. 1976 Personalidade feminina do rock que mais apareceu nas páginas da revista POP - set., 1976; É citada na coluna de Nelson Motta a canção que Ela fez para o filho, ainda em gestação, Beto Lee (nunca gravada); É lançado, pela Gianini, um violão folk, modelo Rita Lee - 1976. 1977 Arrombou a festa é o compacto mais vendido do ano; Show Refestança, que comemora 10 anos de carreira, com Gilberto Gil - Setembro/Outubro - 1977. 1978 Primeira canção como abertura de novela, "Eu e meu gato", do álbum "Babilônia" - Janeiro, 1978; Primeira canção gravada da parceria Rita Lee/Roberto de Carvalho,"Disco Voador", do álbum "Babilônia" - 1978; Eleita uma das 5 cantoras mais bonitas do Brasil - Programa do Chacrinha, TV Bandeirantes, 1978; Anunciado que a personagem Regina Célia foi criada na época em que ela esteve presa, agosto, 1976 - Revista Pop, 1978; Comparece, com Roberto de Carvalho, no show de Gal Costa "Gal Tropical", no TUCA, em São Paulo - 1978; Liane Rossi publica texto, na Revista Pop, dedicado à Rita: "Para a menina sapeca, que é rainha do lado de baixo do Equador". 1979 Participa do Programa Elis Regina Especial, com "Doce de Pimenta" - Gravação: 12 de dezembro, foi ao ar no dia 1/1/1979; Primeira participação em um seriado, como atriz que interpreta ela mesma, da Rede Globo - Malu Mulher, Setembro de 1979; Melhor disco, Rita Lee - revista Som Três - 1979; Participa da Exposição Pintores de Domingo, na Galeria de Sampa, com seu desenho Bobo da Corte - de 19 a 23/12/1979; Convidada para o Especial Mulher 80 - Rede Globo, dezembro, direção de Daniel Filho. 1980 A canção "Mania de Você" vira fotonovela na revista Placar, coluna Camisa 12 Musical - 1980; A revista Placar, nr 25, publica uma fotonovela baseada na canção "Chega Mais" - 23/5/1980; Convidada especial do Programa Especial João Gilberto Prado Pereira de Oliveira, fazendo o dueto com ele "Juju e seus balangandãs" - Rede Globo, gravação: 8/6, foi ao ar no dia 5/9/1980; Especial (de uma série) que faria para a Rede Globo - Rita Lee Jones - Foi ao ar 7/11/1980; Melhor Cantora - Troféu Imprensa, SBT - 1980; Melhor Música - Lança Perfume - Troféu Imprensa, SBT - 1980; Publica o texto "Sampa, Sampa, sou mutante igual à você" - Revista Quatro Rodas, nr 245, novembro de 1980. 1981 Melhor Cantora - Troféu Imprensa, SBT - 1981; Personalidade de 1980 da Revista Fatos e Fotos - janeiro, 1981; Considerada uma dos 10 protagonistas de 1980, segundo a Revista Isto É - janeiro, 1981; 1982 Casagrande batiza como RITA LEE o seu gol no Campeonato Paulista, na partida em que o Corinthians jogou contra o São Paulo " O Osmar Santos estava na Rádio Globo e eu comentei com ele, que faria o Gol Rita Lee. Foi o único gol em que eu coloquei nome, em que eu homenageei alguém." - declarou o jogador. Estádio do Morumbi - São Paulo (SP). Foi o terceiro gol, aos 41 minutos do segundo tempo. - 12/12/1982. 1983 Eleita, ao lado de Gilberto Gil, como a cantora preferida da classe estudantil - 1983; Com Roberto de Carvalho, é a responsável pela música tema do filme "O Cangaceiro trapalhão" - 1983; Troféu Rádio Globo de Música 1982 - Hotel Glória, RJ, 26/01/1983. 1985 Apresentação no Rock in Rio - 16/01/1985; Divulgada, no jornal O Globo, a notícia de que Rita Lee foi a compositora mais censurada do Brasil, desde 1980, com 14 músicas vetadas até então - 28/7/1985; Participa do júri e entrega o prêmio para a melhor música do Festival dos Festivais,"Escrito nas estrelas", com Tetê Espíndola - 26/9/1985; Ela e Roberto de Carvalho aparecem em uma história em quadrinhos, ao lado de William Carvalho Silva e José Montanaro Jr., jogadores de vôlei - Revista Cartaz, 1985; A revista Bizz traz depoimentos sobre a Rita, dentre os quais os de Caetano Veloso e Lobão: "Depois de canções como Mamãe Natureza e Mania de você, toda vez que encontrava com ela a chamava de meu poeta" (Caetano) - "Foi a primeira pessoa que transou o som com o significado da palavra. Não havia esta qualidade de rock antes dela." (Lobão) - 1985 1986 Estréia de Rádio Amador - 1/3/1986; Participa do programa Chico e Caetano, na Rede Globo - Gravado em 13 e 14 de março, foi ao ar dia 25 de abril de 1986; Lança o seu primeiro livro, Dr Alex - 31/8/1986; São relançados os 5 LPs de Os Mutantes, pela produtora e editora Baratos Afins - 1986; O Fã Clube Ovelha Negra lança Raios Leenáticos , importante boletim de informações sobre a carreira de Rita. Duraria de março/abril de 1986 a 1998; Rita e Roberto compõem músicas para a peça "Alice, que delícia", de Antônio Bivar. Uma das canções é Piccola Marina - Estréia no Teatro Maria Della Costa, 3/4/1986; Primeira participação como atriz na Rede Globo, interpretando a fada madrinha de Cida, a gata roqueira - Rede Globo, 29/8/1986; Participa, ao lado de Roberto de Carvalho, em fotonovela montagem com cenas do filme "Fogo e Paixão" - J. Sayad, 1986; Participa, ao lado de Paulo Ricardo, da fotonovela "Assim sofá-caminha a humanidade" - O Planeta Dário, nr 21, setembro, 1986. 1987 Primeiro LP de Rita e Roberto lançado pela Odeon, Flerte Fatal - Julho, 1987; Primeiro ensaio de Rita e Roberto aberto ao público, promoção Jovem Pan 2 FM - 15/8/1987; Caio Fernando Abreu dedica uma crônica à ela: "Caleidoscópio Rita" - Folha de São Paulo, 20/8/1987; Jurada do Prêmio Sharp de Música - Lançamento e coquetel, dia 25/11/1987; Especial Rita Lee e Roberto Tour 87/88 - Rede Manchete, 20/12/1987; As canções "Agora só falta você" e "Cartão Postal" estão na trilha do filme Dedé Mamata - 1987. 1988 Inauguração da sede do Fã Clube Ovelha Negra - São Paulo, 19/2/1988; O jornal Daily Mirror noticia que Rita é a cantora preferida do Príncipe Charles - 19/3/1988; Publica Dr Alex e o Oráculo de Quartz, pela Editora Melhoramentos. - 1988; É lançado o primeiro CD de Rita - Flerte Fatal - abril, 1988; Melhor cantora categoria Pop/Rock do II Prêmio Sharp de Música - 1988; Estréia como atriz no cinema com Fogo e Paixão - 15 a 31/10/1988; Tema da crônica "Rainha ruiva rola rock e faz história" - Nelson Motta, O Globo - 1988. 1989 Canção Cecy Bom na trilha do filme Lili, a estrela do crime - 1989; Canção "A fina poeira do ar", gravada por Rita e Paulo Ricardo, na trilha do filme Doida demais - Setembro, 1989; Participa do espetáculo Sinfonia da Floresta, fazendo a narração de Pedro e o Lobo, de Sergei Prokofieff e Carnaval dos Animais, de Camile Saint-Saens - Olympia, SP, 17 e 24/9/1989; Convidada para compor a trilha do filme Mrs. Parker, baseado na vida e obra da escritora e teatróloga norte-americana Dorothy Parker - Setembro, 1989; Grava O Samba do Arnesto, com o Grupo Talismã, em Dezembro de 1989. O álbum com a gravação, "O poeta do Bexiga", foi lançado em março de 1990. 1990 Convidada como colaboradora da Revista Manequim, com o texto "Sentir-se bonita" - 1990; Colabora, em coluna fixa, para a Revista Capricho com o texto "O lado bom da bomba atômica". - 1990; Publica o texto "Arte, prazer e grana", na Revista Capricho - 1990; Primeira participação dela em uma novela com personagem - Belatrix - Top Model, Rede Globo - 12 a 17/2/1990; Publica o texto "As pragas da Bíblia" na Revista Capricho - março, 1990; Publica o texto "Discos Voadores I" na Revista Capricho - abril, 1990; Cogita-se de ela participar de um episódio da série "Delegacia de Mulheres" - Nossa Senhora dos Oprimidos, escrito por Miguel Falabela. Não foi ao ar. - Revista da TV - O Globo, 29/4/1990; Publica o texto "Pô-luição" na Revista Capricho - maio, 1990; Publica o texto "Namorar é preciso" na Revista Capricho - junho, 1990; Rita e Roberto compõem a trilha sonora para a peça Rebeldades, de Christine Nazareth e direção de Marília Pera - Estreiou no Teatro Ruth Escobar, 30/6/1990; No Espetáculo Elas por Ela - que homenageava cantoras brasileiras de todas as épocas -, Marília Pera canta "Perigosa", de Rita Lee, Roberto de Carvalho e Nelson Motta; Vencedora da categoria Música com "Quem tem a cara de SP?" - junho, 1990; Seu Songbook, em dois volumes, é publicado pela Editora Lumiar, produzido por Almir Chediak - Dezembro, 1990; Colabora para a revista Capricho com o texto "Primeiros degraus de iniciação" - Dezembro, 1990; Publica Dr. Alex na Amazônia - 1990; As canções "Dias melhores virão" e "Mary Shadow Show" fazem parte da trilha do filme "Dias Melhores virão" - 1990; Participa do Programa Mulher 90, apresentado por Regina Duarte, direção: Daniel Filho e Roberto Talma, com roteiro de Luís Carlos Maciel e Geraldo Carneiro. Clipe: La Miranda, direção de Boninho - Rede Globo, 27/12/1990; 1991 Revoluciona, mais uma vez, a MPB, ao lançar álbum que aproxima o rock da Bossa Nova com Bossa’n roll - 1991; Apresenta-se no Imperator - Casa de Shows do Méier/RJ - com o show Bossa’n roll - 8, 9 e 10/3/1991; Prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte, Melhor show de música para Bossa’n roll - 31/3/1991; Grava entrevista no Programa Soares Onze e Meia, em 25/3, vai ao ar em 1/4/1991 - SBT; Citada por Marília Gabriela na crônica "Um futuro que chega depressa" - Jornal do Brasil, 19/4/1991; Colabora para a Revista Capricho com o texto "Os herdeiros do paraíso" - 1991; Participa do Programa de Hebe Camargo vestida como… Hebe - Abril, 1991; Entrevistada por Marília Gabriela para o Programa Cara a Cara, na Tv Bandeirantes - 21/04/1991; Apresenta-se no Riocentro - RJ e interpreta "Mania de você", com Gal Costa - 31/5/1991; Estréia de Tv Leezão, MTV - 8/6/1991; Melhor música "La Miranda" do IV Prêmio Sharp de Música - 2/7/1991; Melhor trilha sonora "Dias melhores virão" do IV Prêmio Sharp de Música - 2/7/1991; Melhor cantora do V Prêmio Sharp de Música - 1991; Melhor disco do V Prêmio Sharp de Música - 1991; Relançados, pela EMI-Odeon, na série Edição Histórica, os álbuns Fruto Proibido (1975), Entradas e Bandeiras (1976) e Rita Lee (1979) - 1991; Escreve o texto "David Lee por Rita Bowie", para a revista Qualis - 1991; Lançamento mundial do livro "Salve a Terra", de Jonathan Porritt - Editora Globo com depoimento de Rita - 30/09/1991; Vai ao ar a entrevista de RITA no Programa Cara a Cara, de Marília Gabriela - 11/11/1991; É entrevistada no programa Souns Brazilians, no Canal WNYC31 - EUA - 29/11/1991; Começa a gravar a novela Vamp - 11/12/1991. 1992 Participa de júri para escolher o nome de um bisão fêmea nascido no Zoológico de São Paulo - 22/2/1992; Participa do Songbook de Gilberto Gil com Punk da Periferia - 1992; A Polygram relança em Cds os 5 álbuns dos Mutantes, dois solos de Rita e Lóki, de Arnaldo Baptista, na qual ela fez backing vocal - Março/Abril, 1992; É relançado em Cd Build Up - Junho, 1992; Lançamento do livro fotográfico Personagens femininas, de Vânia Toledo, no qual Rita interpreta Isadora Duncan - 1992; Glauber Rocha afirma ser Rita Lee a Cacilda Becker da Nova Era - citado por Eduardo Logullo, na matéria "Quando tudo acaba em Click", - Revista da Folha, 1992; Publica Dr Alex e o Oráculo de Quartz - 1992. 1993 Exposição da Mostra "Roupa de Artista", com roupas e acessórios de artistas, dentre os quais os de Rita Lee - Sesc Pompéia, de 28/01 a 14/03 de 1993; Mostra "Personagens Femininos", com 50 fotos de atrizes. Ela é a única cantora selecionada - Galeria São Paulo - 1993; Colabora para a Folha de São Paulo com o texto "Beatles são a oitava maravilha do mundo" - 3/11/1993; Colabora para o Globo com texto sobre Chico Buarque: "Para sempre Chico Buarque de Holanda" - 18/11/1993; Melhor cantora do VII Prêmio Sharp de Música - 1993; Participa da trilha sonora de um comercial das sandálias Ryder, cantando "Felicidade", de Lupícinio Rodrigues - 11/6/1993; Lançamento do primeiro curta do qual participou como atriz, interpretando Raul Seixas, em Tanta estrela por aí - 11/8/1993 (a estréia no Circo Voador - RJ, foi em 20/08/1991); Convidada pela USP para apresentar Pedro e o Lobo na Praça do Relógio em 12/10/1993, mas não pôde comparecer; Entrevistada por Bruna Lombardi para o Programa Gente de Expressão - Rede Manchete, 14/10/1993; Grava o programa Hebe (SBT), em 14/12/1993, cantando "Todas as mulheres do mundo" e "Filho Meu". Foi exibido dia 19/12/1993; Apresenta-se no Programa Jô Soares, com Filho Meu - 13/12/1993; Participa, pela primeira vez, do Programa Réveillon do Faustão - Rede Globo, 31/12/1993; 1994 Participa dos 440 anos de São Paulo - 25/1/1994; Participa como colaboradora especial da Folha de São Paulo, com o texto "David Bowie faz as alegrias das aranhas de Marte" - Ilustrada, 14/3/1994; Convidada para homenagear Dorival Caymmi no álbum Dorival, com a canção "O que é que a baiana tem?" - 28 de Abril, 1994; Mostra Caderno de Artista, ela participa ao lado de outros 21 na Livraria Belas Artes - São Paulo, 9 a 31/5/1994; Grava a música "I like you very much", no estúdio Mosh (SP), para o cd The living Legend of Carmen Miranda. O álbum foi lançado em 1/9/1994 - Tributo a Carmen Miranda nos Trópicos; Estréia no cinema de O Menino Maluquinho, de Ziraldo, com a canção tema cantada por Rita Lee e Milton Nascimento, 1994; A revista Playboy envia notas de 100 reais a 15 personagens para montagem de fotos. Rita foi considerada "criatívissima artesã de cola e tesoura" - Novembro, 1994. Publica o texto "As amebas de Deus contra o anjo ciumento" - Jornal da Tarde, 03/12/1994; Lançamento do CD com a campanha da Rider, promovida pela W/Brasil, com a canção interpretada por ela, "Felicidade", de Lupicínio Rodrigues - 5/12/1994. 1995 Homenageada pela Escola de Samba Samuca, com o enredo Rita Lee é daqui - Rio Claro, SP, 1995, com as alas Rita Lee, Jardins da Babilônia, Tutti-Frutti, Doce Vampiro e Lança Perfume (a Agremiação ficou em segundo lugar); Estréia o programa de Marília Gabriela, com o tema "Marília Gabi Gabriela" de Rita Lee, gravada por Rita em 15 e 16/03 no Estúdio Moch - Rede Gazeta/CNT, 27/03/1995; Grava em castelhano a música Vítima, veiculada para países da América Latina - 17/05/1995; A EMI-Odeon relança em CD todos os 14 álbuns de 1975 a 1990 - Agosto, 1995; Relançamento em CD dos álbuns dos Mutantes - Novembro de 1995; Homenageada no quadro Arquivo Confidencial, do Domingão do Faustão, Rede Globo - 13/08/1995; Melhor cantora do IX Prêmio Sharp de Música - 1995; Melhor disco "A marca da zorra" do IX Prêmio Sharp de Música - 1995; Melhor show do ano do IX Prêmio Sharp de Música "A marca da zorra" - 1995; Lançado o livro "Rita Lee, o futuro me absolve", de Ayrton Mugnaini Jr., pela Editora Biblioteca Musical - 1995; Homenageada na festa de entrega do vídeo Music Awards - MTV, setembro, 1995; Publicado o livro "A Divina Comédia dos Mutantes", de Carlos Calado, pela Editora 34 - 1995. 1996 O Jornal do Brasil publica matéria com o título Vetado!, sobre arquivo encontrado do extinto Serviço de Censura de Diversões Públicas (SCDP), que cita a canção "Papai me empresta o carro", a qual teve versos retirados por atentarem "contra a moral e os bons costumes - o veto foi assinado no dia 13/12/1978; Melhor cantora de Pop Rock do VII Prêmio Sharp de Música - 4/5/1996; Troféu pelo conjunto da obra no XVI Prêmio Shell de Música (Obs.: Foi a primeira mulher a ganhar este prêmio) - 16/4/1996; Grava participação na narrativa "Tutu, o menino índio", para o disco de Toni Brandão - 7/8/1996; Participa de desfile promovido por Ocimar Versolato como modelo, em 11/12/1996; Lançado o livro "Rita Leeríca - 123 canções escritas por Rita Lee" pela Editora Melhoramentos - 1996; Fruto proibido (1975) é eleito como o terceiro melhor disco de pop rock nacional segundo 23 dos 44 críticos e jornalistas especializados e dos maiores jornais e revistas do país - Revista Bizz, 1996; Tropicália (1968) é eleito como o quarto melhor disco de pop rock nacional, segundo 22 dos 44 críticos e jornalistas especializados, dos mais respeitados jornais e revistas do país - Revista Bizz, 1996; Os Mutantes (1968) é eleito como o quinto melhor disco de pop rock nacional, segundo 21 críticos especializados, dos mais respeitados jornais e revistas do país - Revista Bizz, 1996; Bernardo Carvalho publica crônica sobre Rita - A debochada garota do velho rock - Folha de São Paulo, 23/12/1996. 1997 Participa do CD Tutu, o menino índio, de Toni Brandão, narrando a história infantil e com composições - Show Bizz, nr 140, março, 1997; Homenageada pelo conjunto de sua obra no X Prêmio Sharp de Música no Teatro Municipal do Rio de Janeiro - (Atual Prêmio da Música Brasileira) 7/5/1997; Participa do TV Jornal Programa Livre, com Serginho Groissman - 2/9/1997; O site oficial www.ritalee.com.br é inaugurado - Setembro, 1997; Vai ao ar o primeiro site de fã que homenageou a Rita, feito por Guilherme Samora - Setembro, 1997; Convidada, pelo Palácio Alvorada, para visita do ex-presidente dos EUA Bill Clinton - Out, 1997; Primeiro contato on line via chat de Rita com os seus fãs promovido pela UOL, Folha de São Paulo - 21/10/1997; Segundo contato on line via chat de Rita com os seus fãs promovido pelo Globo On, O Globo, SP - 28/10/1997; Vai ao ar, no Fantástico, o clipe "Obrigado, não", com o primeiro beijo gay masculino da história da televisão brasileira - 1997; Primeiro selinho trocado entre artistas na tv brasileira, Hebe Camargo e Rita Lee, no Programa Hebe - SBT, 1997; 14 LPS são relançados em CD (os de 1975 a 1990) - 1997; Primeira artista no Brasil a incluir o seu endereço eletrônico em um encarte de cd - 1997; Participa do programa Tempo de alegria, de Celso Portiolli (SBT) - gravado em 22/10/1997 e exibido em 01/11/1997; Participa do Programa Ratinho Livre (SBT) - 01/11/1997; Participa do Programa Ana Maria Braga (Record) - 27/10/1997; Participa do Programa Jô Soares (SBT) - 9/11/1997; Canta com Hebe Camargo "Só de você", no lançamento do cd de Hebe, Palace - SP - 18/11/1997; Convidada especial do programa "Sai de baixo" para o Especial "Presepada de Natal", como Scarlet Antibes - Gravação: 11/11/1997, foi ao ar em 21/12/1997; Ganha Disco de Platina no Metropolitan - SP - Dezembro de 1997; Ano Rock homenageia Rita com clipes - MTV, 25/12/1997; Programa TVZ especial só com clipes de Rita, em homenagem aos seus 50 anos - Canal Multishow, 31/12/1997; 1998 Homenageada com Ensaio - Rainha do Rock faz 50 anos, por Regina Echeverria - Revista Caras, nr 7, 13/2/1998; Participa do programa Batucada na área - MTV - cantando "Amor em branco e preto" - 21/02/1998; Colabora com o texto " Rolling Stone" para O Estadão - 15/4/1998; Rita e Roberto são eleitos o casal mais chique do XI Prêmio Sharp de Música - Coluna do Swann - O Globo, 15/5/1998; Convidada para desfilar na Parada Gay, envia e-mail o qual é lido na Avenida Paulista - 22/6/1998; Melhor cantora de Pop Rock do XI Prêmio Sharp de Música - 20/5/1998; Entrega o título de Cidadão Paulistano a Caetano Veloso, na Praça da Paz - Ibirapuera - 16/8/1998; Grava participação no Programa Pé na cozinha, de Astrid Fontenele (1/9/1998), exibido em 4/9/1998; Participa do Programa Livre de Serginho Groissman - 24/9/1998; Participa do Programa Pânico, da Jovem Pan - 30/09/1998; Lançado o livro "O melhor dos Mutantes: melodias e letras cifradas para guitarra, violão e teclados, coordenado por Luciano Alves, pela Editora Irmãos Vitale - 1998; Colabora com o texto "Era uma vez", publicado no livro "Brasil, bom de bola", 1998. 1999 A Folha de São Paulo anuncia o disco perdido do Tutti Frutti, encontrado por Marcelo Fróes, nos arquivos da Universal (antiga Philips) - 26/6/1999; Publica o texto "Timidez", no Estado de Minas Gerais - 15/08/99; Publica o texto "O que vai acontecer" - Dezembro, 1999. 2000 Nelson Motta relata o processo de composição da música "Perigosa" e a chama de gênio, em entrevista à revista Bundas - "Rei da Simpatia", número 58, ano 2, 25/7/2000; Programa Fim de Semana Especial, em comemoração aos 33 anos de carreira de Rita Lee - MTV, outubro, 2000; Estréia do programa Altas Horas, com Serginho Groisman, tendo Rita como madrinha - 14/10/2000; 2001 3001 é considerado o melhor disco de rock no Prêmio Grammy Latino - 2001; Primeira transmissão, via web rádio - Real Audio - , de um show dela (3001) - 2001; Colunista da revista Leros - Londres, 2001. 2002 Mário Prata escreve crônica para ela, no Estado de São Paulo, "Eu fico jururu" - 9/1/2002; Luau com Rita Lee - Apresentação: VJ Sarah Oliveira - MTV, 11/01/2002; Depoimento de Ruth Escobar sobre Rita: "Vejo nela qualidades de atriz" - Revista Época, 18/2/2002; Participa do programa Saia Justa, de 17/04/2002 a maio/2004 - Canal GNT; Publica texto em O Globo "O que fizeram da paz e do amor? - O Globo, 28/7/2002; 2003 A canção "Hino dos Malucos" (do álbum Balacobaco) faz parte da trilha dos filmes Os Normais - 2003; Publica o texto Tropicalientes de 68 - possivelmente 2002/2003; Troféu Universo Musical pela melhor canção de MPB (Amor e sexo) - Claro Hall, Rio de Janeiro, 08/05/2003; Citada no ensaio de Roberto Pompeu de Toledo, revista Veja, sobre Heloísa Helena e sua ida ao Saia Justa - 23/7/2003; Participa da novela Celebridades, contracenando com Malu Mader - Rede Globo, 2003; Arnaldo Jabor escreve crônica sobre Rita, "Amor vem antes e sexo vem depois, ou não" - O Estado de São Paulo, 23/9/2003; Citada por Martha Medeiros na crônica "The Guitar Man" - Revista de O Globo - 4/12/2005; 2004 Citada na seção Dica de Mulher, do lendário e carioca Jornal Pasquim - nr 97, 31/01/2004; O Jornal do Brasil divulga os elogios de Sean Lennon, Kurt Cobain e Dadid Byrne ao grupo Mutantes, da primeira formação - 21/9/2004; Faz show no Buklee Performance Center, em Boston - 23/9/2004; Citada na crônica "Eterno Flerte", de Tutty Vasquez - Veja Rio, 13/10/2004. 2005 Rita e Roberto participam do Marília Gabriela entrevista, no Canal GNT - 18/09/2005; A revista MTV, número 50, elege, através de júri de especialistas, RITA LEE como uma das 50 imortais da Música Brasileira. Ela fica em Décimo Primeiro Lugar - Julho, 2005; Estréia de Madame Lee, com Rita Lee e Roberto de Carvalho - Canal GNT, 25/9 a dez. de 2005; Nota na coluna de Ancelmo Góis, em O Globo, avisa que Rita será contratada pela Gravadora Biscoito Fino - 12/11/2005. 2006 Citada na crônica Chocolate e sexo, de Martha Medeiros - Revista O Globo, 16/4/2006; Lançamento da biografia autorizada "Rita Lee mora ao lado", de Henrique Bartsch - 13/julho, 2006; É lançada a caixa de dvds Biografitti - Julho, 2006; É publicado o texto Elis Regina, na revista Criativa, escrito por RITA LEE, na matéria Mulheres de 68 - Julho, 2006; É publicado o texto Rita Lee, na revista Criativa, escrito por Léo Jaime, na matéria Mulheres de 68 - julho, 2006; Angeli declara ao Jornal Zero Hora, de Porto Alegre: "Rita Lee é perfeita" - 31/07/2006; Estreia de "Um homem chamado Lee", peça teatral que homenageia Rita, com Preta Gil, direção de Rodrigo Pitta - 22/08/2006; É citada na crônica "O novo cafa", de Joaquim Ferreira dos Santos, Jornal O Globo - 28/8/2006; Vai ao ar o blog Rita Lee por Norma Lima, do FC Rita Lee, 09/09/2006; As canções "Hulla Hulla", "Chão de estrelas" e "Eu vou me salvar fazem parte da trilha do filme Wood Stock - 2006; Homenageada com um selo, "por ser uma artista tão paulistana e com uma personalidade que inclui altas doses de criatividade, simpatia e talento - Novembro, 2006; Convidada especial do Programa Altas Horas sobre Mulheres - Auditório do Ibirapuera - 7/11/2006; Compareceu, com Roberto de Carvalho, no show de Maria Bethânia, em São Paulo - 23/11/2006; Convidada especial de Natal do Programa Saia Justa - GNT, 25/12/2006 (A gravação foi no dia 19/12/2006). 2007 Convidada para fazer o show no dia do padroeiro da cidade do Rio de Janeiro, na Praia de Copacabana - 20/01; A grife Rosa Chá a homenageia em coleção de roupas com motivos das suas canções batizada de Rock Urbano Ritz, FNAC-SP - abril, 2007; É lançado Biografitti, caixa com 3 dvds comemorativos dos 40 anos de sua carreira - Biscoito Fino, maio, 2007; Título de Cidadã Carioca fornecido pela Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro - 25/5/2007; Tropicália ou Panis e Circenses (1968) é considerado um dos 100 melhores discos do século XX pela Revista Rolling Stone, ficou em segundo lugar - 2007; Os Mutantes (1968) é considerado um dos 100 melhores discos do século XX pela revista Rolling Stone, ficou em nono lugar - 2007; Fruto Proibido (1975) é considerado um dos 100 melhores discos do século XX pela Revista Rolling Stone, ficou em décimo sexto lugar - 2007; Os Mutantes (1969) é considerado um dos 100 melhores discos do século XX pela Revista Rolling Stone, ficou em quadragésimo quarto lugar - 2007; Jardim Elétrico - Os Mutantes (1972) é considerado um dos 100 melhores discos do século XX pela Revista Rolling Stone, ficou em septuagésimo segundo lugar - 2007. 2008 Citada na crônica "Bambolecem garotas. As cantoras da MPB andam muito sérias. Não é o caso destas." - O Globo, Segundo Caderno, 21/4/2008; Convidada especial do Programa Roberto Carlos, da Rede Globo - Dezembro, 2008; 2009 Primeiro show transmitido ao vivo pela web - Garanhuns, PE - 18/07/2009; Citada na crônica "Defeitos especiais", de Nelson Motta - O Globo, 6/8/2009; Homenageada pelo XVI Prêmio Multishow - Citybank Hall, Rio de Janeiro, 19/8/2009; A escritora Patrícia Melo compara Rubem Fonseca com RITA LEE: "Ele fez pela Literatura o que a Rita Lee fez pelo rock, trouxe a cidade para o centro." Revista Serafina, Folha de São Paulo, Novembro, 2009; Arquivo N Especial Rita Lee - Globo News, 23/12/2009; Rita Lee como você nunca ouviu - Show homenagem à Rita com vários artistas da MPB, direção de Nelson Motta, 28/10/2009; Panis e Circenses, gravada pelos Mutantes (1968) é considerada umas das 100 melhores canções do século pela Revista Rolling Stone, ficou em sétimo lugar - 2009; Ovelha Negra (1975) é considerada uma das 100 melhores canções do século pela Revista Rolling Stone, ficou em trigésimo segundo lugar - 2009; 2010 Som Brasil homenageia Rita Lee - Rede Globo, 18/5/2010; Participa da rede social Twitter - 05/07/2010; Citada na crônica Terça é dia de rock, de Marcelo Guapyassú - Revista de Domingo - O Globo, 12/7/2010; Lançamento do documentário Uma noite em 1967 - Julho, 2010; Hebe Camargo grava álbum incluindo uma canção de Rita - Hebe Mulher - 2010; Convidada para escrever sobre biografia em O Globo, "Pobre Lady Gaga" - Segundo Caderno, 8/8/2010; Citada na coluna de Martha Medeiros, "Com Destino", Revista O Globo - 26/9/2010; Divulgada como a que mais possui canções em trilhas de novelas da Rede Globo. Até presente data, sessenta e cinco - 09/2012 - ritalee.blog.terra.com.br; Los Hermanos lançam Tributo aos Mutantes - O Globo, 25/10/2010; Nando Reis grava "Agora só falta você" no álbum MTV ao vivo, Bailão do Ruivão - Universal, - 10/2010; Capa e matéria especial da revista Serafina, Folha de São Paulo - Outubro, 2010; Anúncio do relançamento do primeiro compacto de O’Seis (1966) - O Globo, out, 2010; Bazar promovido por Rita vende roupas de shows, instrumentos e objetos pessoais - Lyons Clube, SP, 11/12/2010; 2011 Reprisada a novela Vamp, na qual ela participa dos capítulos que foram ao ar no mês de outubro - Canal Viva, 2011; É homenageada e capa da revista em quadrinhos do Chico Bento, Maurício de Souza - setembro, 2011; Citada na crônica "Rock in Rio 1985", de Martha Medeiros - Revista O Globo, 25/9/2011; Citada na crônica "Muito de tudo", de Ruy Castro - Folha de São Paulo - 7/9/2011; Tema da crônica "Rita Lee e Chico em 2013?" de Arnaldo Bloch - O Globo, 3/10/2011. 2012 Desfila pela primeira vez em uma Escola de Samba, na Águia de Ouro - São Paulo, fevereiro de 2012; Lança sua nova música, "Reza", parceria com Roberto de Carvalho. A primeira execução pública foi na JB FM, do Rio de Janeiro, em 2/2/2012. Lançada no iTunes, atinge o primeiro lugar entre as mais vendidas na categoria MPB na quinta-feira (15/3). Também está entre entre as mais vendidas de todo o iTunes Brasil. Ela aparece em nono lugar, na frente de sucessos como "Moves Like Jagger", do Maroon 5, e Set Fire To The Rain", de Adele. O lançamento do cd está previsto para o final de abril; Peça inspirada nos versos da canção "Todas as mulheres do mundo" - Toda a mulher é meio Leila Diniz, Adriana Zattar e Antônio Rocha - Março, 2012; A revista Quem Acontece publica Editorial de 16 páginas dedicadas à Rita - 20/04/2012; Arquivo N Especial Rita Lee - Globo News, 24/4/2012; Reprisada a novela Top Model, no qual ela interpreta Belatrix nos capítulos que foram ao ar no mês de junho - Canal Viva, 2012; Reprisadas duas participações dela no Globo de Ouro, cantando Zona Zen e tocando bateria - Canal Viva, junho/julho, 2012; Altas Horas Especial com Rita Lee - Gravado em 05/07 e exibido na Rede Globo, em 21/07/2012, a 01:20 da madrugada; Na enquete popular de O Estadão "Qual é o melhor disco brasileiro de todos os tempos?", entre os 30 melhores, ganharam Tropicália (1968) - Décimo lugar, com 903 votos e Fruto Proibido (1975), vigésimo primeiro, com 338 votos. Reza ganhou o Prêmio Top 100 como melhor álbum, desbancando Luan Santana (segundo) e Maria Gadu (terceiro) - 03/09/2012; Eleita como uma das 100 maiores vozes da Música Brasileira pela revista Rolling Stone (ficou em décimo segundo lugar) - Outubro, 2012; Publica texto sobre Ney Matogrosso na Revista Rolling Stone - Outubro, 2012; Participa do Green Move Festival, em Brasília, com show. Informa que, em 2013, fará uma mini-turnê para o álbum Reza. - 4/11/2012; O Programa Som Brasil presta homenagem ao Tropicalismo. Músicas de Rita no Especial: André Frastechi (Ando meio desligado) - Rock 2 (Panis et Circensis e Bat Macumba) - Folha de São Paulo, 30/11/2012. 2013 Convidada para cantar pelos 459 anos de São Paulo, no Vale do Anhangabaú, segurou o público até o final, mesmo debaixo de uma forte chuva - 25/01/2013; Cláudia Leite a homenageia no Festival de verão de Salvador , usando uma camisa com a sua imagem (19/01/2013) e no desfile do seu trio elétrico (08/02/2013); O Bloco Sargento do Pimenta, que mistura canções dos Beatles com samba, homenageou a RITA a estampando, em um leque, ao lado dos Beatles e de Carmem Miranda, entre outros. - 11/02/2013; É considerada INOCENTE das acusações que lhe fizeram os policiais em Aracaju - 22/2/2013; O documentário Tropicália ganha o Prêmio Especial do Júri da Associação Paulista dos Críticos de Arte - 12/3/2013; A Revista Cláudia a elege como uma das Mulheres Inspiradoras de todos os tempos - "Selecionamos mulheres cheias de atitude, entre artistas, pensadoras, cientistas e revolucionárias, que marcaram época, transformaram a nossa história e continuam sendo referência para todo o universo feminino" http://claudia.abril.com.br/especiais/mes-da-mulher/mulheres-inspiradoras - 22/03/2013; Citada na crônica de Martha Medeiros - Perto do fogo - Revista O Globo, 23/6/2013; Lançado um box com os 3 primeiros álbuns solos de nossa RITA LEE em CDS: Build Up (1970), Hoje é o primeiro dia do resto da sua vida (1972) e Atrás do porto tem uma cidade (1974) - Julho, 2103; Convidada especial do Programa Viva Voz, do Canal GNT, foi ao ar em 9/7/2013, às 22h30min; Homenageada pela 20ª edição do Sarau Poetas Iluminadas no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo (CCCEV), Porto Alegre - 10/7/2013; Homenageada com um desenho que ganhou, com outras 19 obras, o Concurso Rock’n Posters e ficou na mostra pelo Dia do Rock, de 13 a 27/7/2013, na Urban Arts Oscar Freire, Rua Oscar Freire, 156, Jardins - SP; Homenageada com uma caricatura por Bruno Venâncio Lopes, no Centro Cultural de Itu - SP - de 12 a 31/7/2013; Prestigia a Primeira Exposição Individual de seu filho mais novo, Antônio - Luciana Caravello Arte Contemporânea, Rio de Janeiro, 18/7/2013; A Rádio Cybersom.com a homenageia no programa Sexta Livre - 26/7/2013; Tema do Encontro "Rodas de Leituras e Cantorias", realizado na Biblioteca Vila Floresta, evento para os que desejam conhecer mais um pouco da obra dos grandes nomes da música. "Encontre Rita Lee em prosa e em poesia" - Santo André - SP, 7/8/2013; Chay Suede, o VJ da MTV que apresenta o programa A Hora do Chay, a homenageou no Programa "A hora de RITA LEE". Ele já havia feito uma canção pra ela em 2010 - Agosto, 2013. (cf http://ritalee.blog.terra.com.br/2011/04/09/rita-lee-e-a-artista-com-mais-cancoes-em-trilhas-de-novelas-da-rede-globomusicas-que-citam-rita-lee/); É a única Cantora/Compositora a concorrer na Enquete da Rádio Eldorado (107,3 FM), promoção de O Estadão, com duas obras (Balada do Louco e Mania de Você) para "As 50 melhores músicas de todos os tempos". - Votação até 4/9, resultado dia 7/9/2013, por João Marcello Bôscoli.

Um comentário:

  1. Você poderia ter citado a fonte, copiado e colado do meu blog ritalee.blog.terra.com.br, agradecemos a preferência...

    ResponderExcluir